top of page

Proposta susta norma da Funai e do Ibama sobre atividades em reservas


Para deputado, instrução normativa oferece risco aos indígenas Compartilhe Versão para impressão 0 Comentários


04/03/2021 - 08:30 Cleia Viana/Câmara dos Deputados


Agostinho: a nova norma favorece "o alastramento dos interesses escusos do agronegócio no interior das terras indígenas"


O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 90/21 susta a Instrução Normativa Conjunta 1/21 da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O texto está em tramitação na Câmara dos Deputados.


A norma trata do processo de licenciamento ambiental de empreendimentos ou atividades localizados ou desenvolvidos em terras indígenas que envolvam associações, cooperativas e organizações majoritariamente controladas por indígenas – e que, eventualmente, tenham a participação de não indígenas.


“A instrução normativa é uma grande armadilha, tendo em vista que permite a exploração das terras indígenas por estranhos, favorecendo o alastramento de interesses escusos”, disse o autor, deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP).


Os deputados Talíria Petrone (Psol-RJ), Joenia Wapichana (Rede-RR) e Nilto Tatto (PT-SP) também apresentaram propostas nesse sentido (PDLs 91/21, 92/21 e 98/21, respectivamente). Os textos devem ser encaminhados juntos para as comissões permanentes e para o Plenário.



Reportagem – Ralph Machado Edição – Natalia Doederlein


Fonte: Agência Câmara de Notícias

Opmerkingen


bottom of page