top of page

Frente Ambientalista Lança Grupo de Trabalho de Empresas

O GT busca o desenvolvimento sustentável e a conservação ambiental através do diálogo entre parlamentares e empresas


Nesta quarta-feira, 17, a Frente Parlamentar Mista Ambientalista lançou oficialmente seu Grupo de Trabalho de Empresas. O objetivo do Grupo é promover ações que abordem temas como conservação da biodiversidade, gestão de resíduos sólidos, enfrentamento das mudanças climáticas, desenvolvimento do mercado de carbono, gestão sustentável da água, preservação florestal, entre outros aspectos políticos e socioeconômicos relacionados à conservação ambiental no Brasil.


Estiveram presentes o coordenador da Frente Ambientalista, o deputado federal Nilto Tatto (PT-SP), o coordenador do GT Empresas, deputado federal Amom Mandel (Cidadania-AM), deputados membros da Frente, além da participação de representantes de diversas empresas e entidades.


Ao abrir o discurso, o deputado Nilto Tatto destacou a importância do diálogo entre parlamentares e sociedade civil organizada, pontuando o desafio do debate da reforma tributária e a necessidade de enfrentar as mudanças climáticas e a transição energética. "Muitas vezes, na hora de votar projetos de leis nesta casa, parece que boa parte dos parlamentares são negacionistas em relação às mudanças climáticas. Os desafios da transição energética são poucos países que têm a potencialidade que nós temos."


"O GT terá um papel para alcançarmos a agenda da sustentabilidade, e evidentemente todos acompanham a presença e influência muito forte de muitos setores corporativos. Portanto, o grupo dentro da frente vai fazer essas pontes. Nós temos um desafio muito grande e terá um papel muito importante para fazer essas pontes e diálogos por uma possibilidade de conseguirmos um país justo, sustentável, que enfrente a crise climática e a desigualdade”, completou.


Deputado Amom Mandel critica atraso na instalação da Comissão de Meio Ambiente


O coordenador do GT Empresas, deputado federal Amom Mandel (Cidadania-AM), apontou que o grupo ambientalista é minoria dentro da Câmara dos Deputados, por isso é necessário mais dedicação e articulação. "Tenho certeza que cada um desses deputados que participam dessa articulação sabem que o sentimento é não conseguir avançar tanto quanto gostaríamos. O Grupo de Trabalho de Empresas é uma tentativa de protestar contra isso, uma tentativa de unir esforços com todas as empresas, com o mercado, dialogar com o mercado, e também com as organizações sem fins lucrativos e organizações da sociedade civil, para encontrar o consenso entre todos nós que temos essa vontade e avançar na pauta ambiental", disse. 


Em outro momento, Amom falou sobre "vencer barreiras" referindo-se ao MDB que segura indicações e paralisa Comissão de Meio Ambiente da Câmara. A comissão é uma das poucas ainda inoperantes da Câmara em 2024 devido ao atraso das indicações do MDB, inclusive para a sua presidência. "Precisamos vencer barreiras, como por exemplo um partido que impede a instalação da comissão de meio ambiente por não conseguir entrar em um consenso dentro da casa, é vencer a briga dentro do Congresso Nacional e todas as estruturas de poder a disputa que fazem com que os interesses pessoais e econômicos se sobreponham aos interesses da sociedade como um todo. Apenas unindo esses interesses nós vamos conseguir avançar na pauta do meio ambiente", declarou.


O Secretário Nacional de Meio Ambiente Urbano e Qualidade Ambiental do MMA, Adalberto Maluf, abordou sobre os esforços do governo para conter a crise climática e parabenizou a iniciativa da Frente Ambientalista em propor um grupo. O presidente e a ministra Marina Silva têm trabalhado em uma agenda transversal no PPA - Projeto de Lei do Plano Plurianual, 50 de 88 ações que contém lá são sobre o meio ambiente, todos os planos trazem a esfera ambiental" pontuou.


O Presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas não Alcoólicas (ABIR) e Diretor de Relações Governamentais da Coca-Cola Brasil, Victor Bicca, que é membro do GT, destacou a luta que a Frente Ambientalista vem travando nos últimos anos e a importância das empresas liderarem essa discussão. "Eu acredito no diálogo e na colaboração e eu acho que esse grupo vai trazer isso, acredito que com essa união entre toda parte legislativa e das empresas a gente vai ter muito o que contribuir, todas as empresas aqui apresentadas têm compromissos ambientais e muito conteúdo para contribuir nessas discussões", disse.


O diretor ainda anunciou uma parceria com o Secretário Adalberto para uma campanha de descarte consciente de embalagens que abrangerá todo o Brasil.


Durante o evento foi anunciado também que a secretaria executiva do Grupo ficaria com a Gerente Sênior de Relações Governamentais da Coca-Cola Brasil, Elisa de Araújo, em uma passagem de bastão pela Gerente de Relações Governamentais da Natura Giuliana Franco, que estava na função anteriormente. Em seu discurso, Elisa agradeceu a confiança. "Esse GT será um espaço para discutir o debate mais importante que a gente tem hoje que é o do meio ambiente e desenvolvimento sustentável, contem comigo", completou.


Ao final do evento, os signatários do grupo assinaram um termo de Regimento Interno.



Reportagem - Larissa Nunes  - Jornalista da Frente Parlamentar Ambientalista



Commenti


bottom of page