top of page

Comissão do Hidrogênio Verde visita Parque Tecnológico de Itaipu


Senadores Fernando Dueire (E), Cid Gomes (C) e Astronauta Marcos Pontes (D) conhecem projetos de Itaipu

Integrantes da Comissão Especial para Debate de Políticas Públicas sobre Hidrogênio Verde visitaram na sexta-feira (11) o Parque Tecnológico de Itaipu (PTI-BR), localizado em Foz do Iguaçu (PR). O objetivo foi conhecer as diferentes áreas de atuação do Parque, em especial as experiências relacionadas ao hidrogênio e ao biogás.


No PTI-BR, os senadores Cid Gomes (PDT-CE), Astronauta Marcos Pontes (PL-SP) e Fernando Dueire (MDB-PE) visitaram a Planta Experimental de Hidrogênio, implementada pela instituição em 2011. O projeto desenvolve tecnologias aplicadas a produção, armazenamento e conversão do hidrogênio, em parceria com a Itaipu Binacional e com a Eletrobras. A usina gera hidrogênio em escala experimental a partir de painéis solares e da produção das próprias turbinas de Itaipu.


— O que impressiona em Itaipu é a disposição de uma empresa que vive de vender energia hidroelétrica de se preocupar com outras fontes de energia e fontes que estejam sintonizadas com os anseios da humanidade, de uma energia que gere menos carbono, que não agrida o meio ambiente. Vimos aqui esforços importantes no sentido de produzir hidrogênio verde, biogás, e essas iniciativas devem ser de conhecimento do povo brasileiro — afirmou o presidente da comissão, Cid Gomes.


Armazenamento

Em outro momento da visita, os integrantes da comissão conheceram a planta de sistemas de armazenamento de energias móveis. Os sistemas de células e baterias são fundamentais para levar energia a locais com dificuldades de acesso às linhas de transmissão ou a locais com oscilação energética. Eles podem interligar plantas fotovoltaicas ou eólicas a sistemas de armazenamento de energia. O PTI já tem patentes de tecnologias de baterias de sódio.


Biogás

Na última parte da visita, os senadores conheceram o Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogas), que produz biometano a partir de diversos resíduos orgânicos nos municípios adjacentes ao reservatório de Itaipu. O centro já abastece mais de 80 veículos de pequeno porte de Itaipu e vai começar a abastecer também veículos de grande porte.


Expertise

Segundo o diretor superintendente do PTI-BR, professor Irineu Colombo, com expertise e competências no tema há mais de uma década, o PTI-BR segue se consolidando como uma referência em hidrogênio verde.


— Além de uma planta experimental, que conta com toda uma infraestrutura de equipamentos para a produção, armazenamento e aplicação do hidrogênio verde, possuímos em nosso ecossistema experiência técnica para apoiar nacionalmente pesquisas e projetos inovadores e sustentáveis para a integração na matriz energética brasileira — afirmou.


O senador Astronauta Marcos Pontes comentou a importância da atuação do parque tecnológico e a transformação de conhecimento em novos produtos.


— Um local com a quantidade de novas tecnologias sendo desenvolvidas com esse foco de energia é muito importante para o país. O que se vê aqui, gostaríamos de repetir em outros locais do Brasil e em outras áreas esse desenvolvimento centralizado e eficiente na transformação de conhecimento e novos produtos — disse.


Para o senador Fernando Dueire, a visita foi positiva.


— Nós começamos o funcionamento da comissão em março deste ano e houve uma percepção desse momento, onde estamos tendo uma ampla escuta da sociedade visitando regiões do país que estão trabalhando no sentido de enfrentar essa questão da transição energética — disse.


A comitiva foi recebida pelo diretor superintendente do PTI-BR, professor Irineu Colombo; pelo diretor de tecnologias, Alexandre Leite e pela diretora administrativo-financeira, Clerione Rocha. Os membros da CEHV também foram recepcionados pelo diretor administrativo da Itaipu Binacional, Iggor Rocha e o superintendente de Energias Renováveis, Rogério Meneghetti.


Comissão

A comissão especial sobre hidrogênio verde foi criada pelo Senado Federal em 14 de março de 2023, com o objetivo de fomentar políticas públicas sobre o combustível, de modo a incentivar o ganho em escala dessa tecnologia de geração de energia limpa e avaliar políticas públicas que fomentem a tecnologia.


Com informações do PTI e da assessoria do senador Cid Gomes

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Agência Senado

Comentarios


bottom of page