top of page

Às vésperas de negociações com servidores, Ministérios da Gestão e Meio Ambiente se reúnem

Ministras Esther Dweck e Marina Silva debateram ontem, junto a representantes do Ibama e do ICMBio, as demandas da categoria; sindicato e Gestão negociam nesta quinta (1)




As ministras Esther Dweck (Gestão) e Marina Silva (Meio Ambiente) discutiram, em reunião na manhã de ontem (25), em Brasília, a reestruturação da carreira de especialista em Meio Ambiente. Representantes do Ibama e do ICMBio também participaram da reunião, realizada às vésperas da próxima mesa de negociações entre a pasta de Esther Dweck e o sindicato da categoria, marcada para a próxima quinta (1).


Paralisadas desde outubro, as negociações entre a Associação Nacional dos Servidores da Carreira de Especialista em Meio Ambiente (ASCEMA Nacional) e o Ministério da Gestão retornarão após quase 4 meses – uma demora que causou protestos da categoria e levou à atual mobilização, com ameaça de greve caso as demandas não sejam atendidas. Segundo Marina, comentando em sua conta no X (antigo Twitter), a reestruturação das carreiras ambientais é uma “prioridade” de seu ministério, e a reunião de ontem debateu a “aceleração” das negociações.


Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

As ministras Esther Dweck (Gestão) e Marina Silva (Meio Ambiente) discutiram, em reunião na manhã de ontem (25), em Brasília, a reestruturação da carreira de especialista em Meio Ambiente. Representantes do Ibama e do ICMBio também participaram da reunião, realizada às vésperas da próxima mesa de negociações entre a pasta de Esther Dweck e o sindicato da categoria, marcada para a próxima quinta (1).


Paralisadas desde outubro, as negociações entre a Associação Nacional dos Servidores da Carreira de Especialista em Meio Ambiente (ASCEMA Nacional) e o Ministério da Gestão retornarão após quase 4 meses – uma demora que causou protestos da categoria e levou à atual mobilização, com ameaça de greve caso as demandas não sejam atendidas. Segundo Marina, comentando em sua conta no X (antigo Twitter), a reestruturação das carreiras ambientais é uma “prioridade” de seu ministério, e a reunião de ontem debateu a “aceleração” das negociações.


Sem reajustes desde 2017, servidores das duas autarquias estão em mobilização nacional, priorizando o trabalho burocrático e diminuindo o número de fiscalizações em todo o país. Uma das principais demandas para a normalização das atividades é a equiparação dos salários da carreira ambiental à dos especialistas de recursos hídricos da Agência Nacional de Águas (ANA) – passando do salário inicial atual de R$ 8.817,72 para R$ 15.058,12. Os representantes dos órgãos ambientais “apresentaram propostas para atender às demandas de servidoras e servidores”, comentou Marina Silva, ainda em sua conta no X.




Fonte: O Eco

Reportagem - Gabriel Tussini



bottom of page