Frente Parlamentar Ambientalista
Frente Parlamentar Ambientalista > Observatório de Leis > > MINISTRO FOGE DE QUESTIONAMENTOS DE DEPUTADOS AMBIENTALISTAS DURANTE OITIVA NA COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE

(Brasília, 03 de maio) – A reunião marcada para a tarde desta segunda-feira na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável foi agendada com a expectativa de que o ministro de Meio Ambiente, Ricardo Salles, esclarecesse o que estava previsto nos requerimentos: redução do orçamento do ministério, ações da Pasta acerca do licenciamento ambiental e desmatamento ilegal.

ESTRAGO INESTIMÁVEL

Mas, sem nenhuma surpresa, o ministro se esquivou das perguntas feitas pelos parlamentares que integram a Frente Parlamentar Ambientalista e tentou responsabilizá-los pela sua própria incompetência como gestor da Pasta. Para o coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista, deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP), o ministro causou um “estrago inestimável” ao país.

CICLO DESASTROSO

“A perda da biodiversidade é real. O aumento do desmatamento é nítido e comprovado. O desmonte ambiental é mais do que latente. O mundo real, sr. Ministro, não aceita a vida das narrativas. Sua gestão é responsável por um ciclo desastroso”, afirmou Agostinho durante seu tempo de fala.

Durante a reunião, os parlamentares da Frente Ambientalista, como o deputado Alessandro Molon (PSB-RJ) e Joenia Wapichana (Rede-RR), relembraram a promessa feita por Bolsonaro na Cúpula sobre o Clima no final do mês passado: de neutralizar as emissões de carbono até 2050.

Além disso, os deputados levantaram questionamentos sobre as últimas denúncias contra Salles: suposto envolvimento com madeireiras ilegais, desmonte de fiscalização ambiental, articulação com garimpeiros, omissão diante queimadas e desmatamentos. Lamentavelmente, a reunião acabou sem o desfecho esperado e o ministro, mais uma vez, se isentou de suas próprias responsabilidades.

Fonte: Assessoria de Comunicação/Frente Parlamentar Ambientalista.