Frente Parlamentar Ambientalista
Frente Parlamentar Ambientalista > Sem categoria > Frente Ambientalista discute Programa Nacional do Manejo Integrado do Fogo

Abordagem procura reconhecer práticas tradicionais para diminuir incêndios criminosos Compartilhe Versão para impressão 0 Comentários

 

A Frente Parlamentar Ambientalista promove hoje, às 10 horas, webinário temático sobre o Programa Nacional do Manejo Integrado do Fogo (MIF). O evento será realizado em parceria com o Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN) e o WWF Brasil. Terá transmissão ao vivo pela internet, nos canais da Frente no YouTube e no Facebook.

A chegada das chuvas no centro-oeste brasileiro pôs fim aos incêndios no Pantanal e no Cerrado.  Com participação de especialistas em ecologia, geoprocessamento e manejo ambiental, o evento vai discutir o emprego do MIF para a prevenção de novas crises.Divulgação

Foto em preto e branco mostra homem em roupa protegida em meio a incêndio no pantal

Incêndios no pantanal em 2020 foram os maiores desde que o monitoramento pelo INPE começou, nos anos 1990

Técnica
O manejo integrado do fogo (MIF) é uma técnica que propõe o uso de queimadas controladas no início do período de seca para garantir a conservação e o uso sustentável de ecossistemas. Vem sendo testada pelo Ministério do Meio Ambiente desde 2014. Em 2019, o governo federal enviou projeto de lei ao Congresso para estabelecer uma política nacional de manejo integrado.

De acordo com especialistas, o fogo controlado pode reduzir a extensão das áreas queimadas por incêndios criminosos e a emissão de gases de efeito estufa. Outro objetivo é aumentar o diálogo entre as comunidades locais e gestores ambientais e reconhecer práticas tradicionais.

Convidados
Participam do evento nesta manhã:

  • a professora Isabel B. Schmidt, da Universidade de Brasília;
  • o professor Bráulio F. de Souza Dias, da Universidade de Brasília;
  • a professora de Meteorologia Renata Libonati, da UFRJ; e
  • Warley C. Rodrigues, do Instituto Natureza do Tocantins.

Da Redação – CL

Fonte: Agência Câmara de Notícias